Relatos de Astronautas sobre BASES Alienígenas na LUA.

Relatos de Astronautas sobre BASES Alienígenas na LUA.

História sobre vida extraterreste e OVNIs são sempre intrigantes, maravilhosas e por diversas vezes arrepiantes. Geralmente, as conhecemos em salas de bate-papo sobre conspirações ou em sites, e nem sempre conseguimos checar as fontes. Por razões de segurança e outras razões óbvias, seus verdadeiros nomes são inúmeras vezes ocultados. Geralmente são relatos feitos por fontes confiáveis ao longo dos anos, por ex funcionários ou por pessoas associadas com a NASA.

0 livro_autores

No livro, We Discovered Alien Bases on the Moon II (Nós descobrimos Bases Alienígenas na Lua II) o autor Fred Steckling, revela detalhes surpreendentes que dificilmente são discutidos por cientistas, investigadores ou pelos meios de comunicação. São relato impressionantes de vários astronautas, ex militares e ex funcionários das agências espaciais americana e soviética, que depois de anos em silêncio absoluto, resolveram falaram sobre o que encontraram em suas missões Lunares.

O livro detalha observações sobre bases Alienígenas na Lua. Discute também, como as agências espaciais e governantes mundiais, conseguiram manter esses segredos tão habilmente escondido e longe dos olhos curiosos do público e dos principais meios de comunicação. Alguns documentos sobre alienígenas e OVNIs foram liberados pelo governo dos EUA sob a Lei de Liberdade de Informação (FOIA), porem muitos deles tiveram seções apagadas e foram considerados por pesquisadores e entusiastas com enigmático.

fotografias-lua

O governo Norte Americano e os militares, devido a políticas de sigilo, criada a partir da lei de segurança nacional de 1947, têm mantido uma postura de negação oficial. Esse silêncio por parte do governo, contradiz a quantidades enormes de pesquisas e relatos feitos por testemunhas sobre alienígenas ao redor do mundo. Isso nos leva a acreditar que o público em geral tem sido criminosamente enganado.

2 Fotografia_editada

2 Fotografia_sem_editada

O uso meticuloso e indiscriminado de técnicas de edição de imagens, por parte da NASA, para adulteração de fotografias, tem obtido relativo êxito. Estas técnicas vêm sendo utilizadas para a remoção de registros de OVNIs e outros vestígios extraterrestres, supostamente, encontrados na superfície lunar. Infelizmente, tais procedimentos são sistematicamente empregados muito antes de qualquer uma dessas fotos serem liberadas ao público ou à imprensa, contribuindo para um estado de desinformação. Várias fotografias tiradas pelos astronautas, mostram claramente OVNIs, bases alienígenas, campos de mineração extraterrestres e muitos outros indícios da presença de vida inteligente fora da terra, no entanto todas foram adulteradas.

3 Fotografia_editada

3 Fotografia_sem_editada

1 fotografia_mal_editada

Mesmo antes de 4 de outubro de 1957, quando os soviéticos colocaram em órbita o Sputnik nosso primeiro satélite artificial, objetos estranhos já haviam sido detectados e descobertos voando além da nossa atmosfera, quilômetros acima da superfície de nosso planeta.

 

 

Em 1953, a recém-criada Força Aérea Norte-Americana, ainda estava fazendo testes no seu mais novo radar de detecção a longa distância, quando os técnicos captaram um objeto de grandes dimensões voando sobre o planeta a uma altura de 966 km (600 milhas) com velocidade estimada em torno de 29 mil Km por hora (18 mil milhas/ hora). Pouco depois um outro objeto entrava na órbita do planeta a uma altitude inferior, estimada em 640 km (400 milhas). Não havia a menor dúvida nessa época, que estávamos diante de artefatos controlados por alguma raça inteligente.

A partir dessas ocorrências o presidente Eisenhower convocou o Comitê de Segurança Nacional. Os Norte Americanos acreditavam que tais artefatos eram lançados pelos soviéticos, o que aumentou ainda mais a tensão política entre esses países. O raciocínio predominante à época era o de que caso os Soviéticos possuíssem tecnologia para colocar em órbita tais artefatos, os EUA estariam realmente em grande perigo.Aqueles objetos não identificados, detinham uma tecnologia muito além da capacidade soviética. No entanto este fato só foi confirmado, quando finalmente, os Soviéticos lançaram o seu primeiro satélite.

corrida espacial.jpg

De acordo com um ex oficial da NASA, desde os primórdios do programa espacial, tudo o que a NASA e União Soviética lançaram, foi acompanhado de perto, por pelo menos uma espécie alienígena. Tanto a ida do cosmonauta Yurí Alekseyvitch Gagárin, por parte dos soviéticos, em 1960, quanto a do astronauta Glenn Jr., em 1962 foram acompanhadas por olhos extraterrestres atentos. Em ambos os casos, o cosmonauta e o astronauta, foram testemunhas dessa realidade.

Yuri e Glenn

Algumas das fotografias obtidas tanto pelos soviéticos, como pelos americanos, evidenciavam a presença marcante de representantes de uma ou mais raça alienígena, que estavam usando nosso satélite como base. Uma foto mostra que possivelmente um objeto de grande dimensão havia sido arrastado pelo solo lunar e deixado o rastro de sua passagem.

rastros na lua

5 Rastro_lua

Devido a possibilidade de existir extraterrestre na lua, surgiu a lei das diretrizes e o documento versando sobre o sigilo que deveria ser mantido a qualquer custo. Nenhum astronauta que viu OVNIs ou ETs tem permissão para falar sobre isso, nem entre si. Se o fizerem, eles violarão o acordo de não divulgação com a NSA e com a NASA e “podem ser multado, preso, humilhado publicamente e ter todas as pensões e salários futuros cancelados.”

11 lei silencio

De acordo com Steckling, a NASA sabia sobre aliens e de suas atividades na lua muito antes de Armstrong, Aldrin e Colilns pisassem nela. Ele relata em seu livro, os depoimentos e citações diretas destes heróis destemidos, que pessoalmente, se depararam com naves alienígenas, em suas missões.Para o autor uma coisa parece certa, os astronautas, que chegaram à Lua, entraram em contato com uma realidade para a qual não estavam preparados. Realidade está responsável, em parte, pelos problemas existências, que a maioria dos astronautas passaram a sofrer, após o retorno à Terra.

As comunicações entre os astronautas, e o centro de controle das missões, não deixava dúvida, que algo realmente importante estava acontecendo. Algumas vezes eles usavam um canal alternativo, que era totalmente vedado à mídia. Em um determinado momento o astronauta James Lovell, Apollo 8, comunicou ao centro de controle em Houston, depois um silêncio maior do que o esperado, após terem mergulhado pela primeira vez na face oculta da lua, que “ Papai Noel existia”. Esta mesma referência, já havia sido utilizada antes em outras missões para reportar a presença dos OVNIs. Outro termo comumente usado era a palavra “duende”.

 

 

Em uma outra transmissão interceptada por radioamadores, um dos tripulantes da Apollo 17, o astronauta Eugene Cernan, revelava: “Estou observando mais um bloco, exatamente na parte norte da rampa. É uma pirâmide! Não… Tem a forma triangular… Mas o que é isto? Estou numa espécie de trilha. O que acham disso? E essas coisas voando sobre nós? ”

Cerman e Evans

Edwin Aldrin relata, “Nós não fomos os primeiros a chegar na lua”. Depois de ver pela primeira vez e tirar fotografias de pegadas no solo lunar, Aldrin, em seguida, viu os seres que fizeram as tais pegadas. Ele relata ainda que veículos alienígenas eram de forma ovalada e que voavam dentro de uma distância de 15 metros do veículo espacial americano Apollo 11.

aldrin-ufo

O astronauta Charles Conrad, Apollo 12, fez uma declaração à revista romena Scientia. Segundo ele “De um modo geral, o solo da Lua parece ser intocado. Porem olhando atentamente podemos notar que o solo tinha sido revolvido. Em dois ou três desses lugares percebemos também pegadas, como que feitas por pés humanos. Tiramos fotografias desses rastros e nossos especialistas estão agora examinando as fotos”.

Charles conrad e lua

O astronauta Scott Carpenter afirmou: “Em nenhum momento, quando estávamos no espaço ficamos sozinhos. Havia uma constante vigilância por OVNIs.David_Scoot_apollo11_ovni na inclinacao hadley deltaO astronauta Scott Carpenter afirmou: “Em nenhum momento, quando estávamos no espaço ficamos sozinhos. Havia uma constante vigilância por OVNIs.

O comandante Young, Apollo 10, relata “Rapaz, eu nunca vi nada parecido com isso, parece que as cores da nave extraterrestre são diferentes na parte de trás da lua. Elas parecem mais leves, principalmente por causa da reflexividade. Elas possuem tons de branco, preto e marrom.”

Astronauta Borman, relata ter visto nuvens na lua.

Comandante Cernan, Apollo 10, diz que “Os centros de algumas das crateras aparecem como se eles fossem radioativos. Eles brilham na luz muito fraca.”

astronautas

O Sargento Karl Wolfe, em 1965, disse que ele foi a um dos laboratórios que processava imagens das sondas enviadas à Lua, para conserta um dos equipamentos de edição de fotografias que estava apresentando defeito. Sua missão era apenas tentar resolver o problema, mas acabou tendo a oportunidade, juntamente com outro militar, de ver imagens impressionantes. Segundo ele, estas imagens revelavam a presença de várias instalações ou bases extraterrestres na face oculta da Lua.  Haviam imagens claras de estruturas apresentando formas geométricas, construções circulares, torres, coisas que pareciam discos de radares, só que numa escala muito maior. Em uma outra imagem mostrada a ele, havia um grande número de estruturas agrupadas. Algo realmente inacreditável, pelo menos com relação aquilo que é conhecido e divulgado oficialmente para a humanidade.

disco

Dr. John Freeman, ex funcionário da NASA, relatou que instrumentos deixados na lua pela Apollo 12 e 14 detectaram géisers de água lunar com duração de 14 horas. “A lua ainda é ativa e existe ventilação de gases. Ele acredita que existe atmosfera e pressão para apoiar as formações de nuvens e que também existe uma gravidade para sustentar essa atmosfera… “.

Donald Slayton tripulante da Mercúrio, afirmou que viu um balão meteorológico fora da atmosfera terrestre e que ao posicionar a Mercúrio atrás do objeto e mais próximo dele, percebeu que o objeto não era um balão meteorológico e sim um disco voador.

ufo-sobrevoa-a-LuaO cosmonauta Victor Afanasyev comenta sobre avistamentos de um OVNI que ocorreu durante a viagem para a estação espacial Solyut 6, em abril de 1979.

“A nave nos seguiu durante metade de nossa órbita. Observou nós do lado claro, e quando entramos no lado escuro da lua, a nave desapareceu completamente. Era uma estrutura projetada, feita de algum tipo de metal, aproximadamente 40 metros de comprimento com cascos internos. O objeto era estreito nas pontas e mais largo no centro e dentro haviam aberturas. Alguns lugares tinham projeções como pequenas asas.  O objeto ficou muito perto de nós. Nós o fotografamos e nossas fotos mostraram que eles estavam de 23 a 28 metros de distância de nós “.

9 Amstrong

 

Dez anos depois da primeira missão Apolo XI, o oficial da NASA Christopher Kraft, que foi diretor da Agência em Houston revelou esse diálogo entre Amstrong e a base:

Transcrição da transmissão de rádio feita pela Apollo 11 na Lua em 21 de julho de 1969

APOLLO XI: Aquelas coisas são gigantes…. Não, não é uma ilusão de ótica. Ninguém vai acreditar nisso.

CONTROLE DA MISSÃO (HOUSTON CENTER): O quê? …. Que diabo está acontecendo? O que há de errado com você?

APOLLO XI: Eles estão aqui…

CONTROLE DA MISSÃO: O que está lá? Transmissão interrompida… interferência… Controle chamando Apollo XI.

APOLLO XI: Nós vimos alguns visitantes; eles estiveram observando os instrumentos.

CONTROLE DA MISSÃO: Repita sua última informação.

APOLLO XI: Eu disse que existem outras naves espaciais. Estão alinhados no outro lado da cratera.

CONTROLE DA MISSÃO: Repita, Repita!

APOLLO XI: …automatic relay conectado…. Minhas mãos estão tremendo. Eu não consigo fazer nada. Filmo isso? Deus! Se essas câmeras malditas registrarem qualquer coisa… E então?

CONTROLE DA MISSÃO: Você conseguiu registrar alguma coisa?

APOLLO XI: Eu não tinha um filme (virgem) na mão…. Fiz fotografias dos discos (naves) ou que quer que seja estão no filme.

9 tripulantes-apollo-11-neil-a-armstrong-e-michael-colilns2

 

O astronauta Buzz Aldrin, Apollo 11, comentou: “Agora, é óbvio que nós três não íamos falar, Ei, Houston, nós temos algo se movendo ao lado de nós e não sabemos o que é. Nós não faríamos isso, porque nós sabíamos que essas transmissões eram ouvidas por todos os tipos de pessoas e provavelmente alguém teria exigido que nos retornássemos imediatamente por causa de Aliens. Portanto nós apenas decidimos pedir cautelosamente a Houston informação de onde e quão longe estava o S-IVB (estagio do foguete para injeção translunar)? ”.

O astronauta Neil Armstrong em entrevista feita em outubro de 1999 diz:

“Foi incrível, é claro que sempre soube que havia uma possibilidade, o fato é, nós fomos alertados pelos Aliens !!. Nunca houve qualquer questão, sobre uma estação espacial ou uma cidade lunar. Eu não posso entrar em detalhes, exceto para dizer que suas naves eram muito superiores as nossas, tanto em tamanho como em tecnologia – Rapaz, eles eram grandes! … e ameaçador! Não, não se trata de uma estação espacial “!

Armstrong também disse em sua entrevista, que quando os astronautas tiveram o seu primeiro contato com vida extraterrestres, estes seres teriam advertido que os seres humanos não eram bem-vindos à Lua.  Armstrong acredita que o motivo dessa não desejada visita terrestre seria por causa das bases alienígenas que lá existia.

Em 1979 Maurice Chatelain, chefe do sistema de comunicações da NASA, confirmou a história de Neil Armstrong. De fato, o astronauta reportou ter visto dois OVNI’s em uma cratera. Maurice também confirma que é de conhecimento da NASA os avistamentos e contatos imediatos com civilizações extraterrestres.

9 David Walker

Transcrição da conversa entre David Walker da missão Endeavour e a base de controle em terra:

WALKER: Deus! O que é isso? Meu Deus, está vindo direto para nós…

NASA: O que foi?

WALKER: Não há saída! Deus! Volte…. Mova-se!

NASA: Endeavour! Endeavour! O que foi? Explique…

WALKER: O quê…. Onde nós estamos? Onde? Está vindo, está vindo… não… (INTERFERÊNCIA) … UFO, nave espacial, é imenso, inteligente, ali!

NASA: Endeavour, desligue…. Agora!

A gravação termina abruptamente com o que parece ser uma ordem oficial para Walker mudar a frequência de rádio. Kliner acrescenta que … “à nave espacial era do tamanho de uma pequena cidade. Irradiava uma luz verde enquanto tentava se aproximar. Em dado momento do encontro, o UFO fez uma manobra ousada para evitar uma colisão.”

Diante do que vimos e lemos até agora, parece que está começando a ser revelada a verdade sobre a presença de alienígenas entre nós. Essa é apenas a ponta do iceberg. O que me surpreende é o silêncio mantido pelos astronautas, militares e ex funcionários por tantos anos. Fico imaginado o que se passava pela cabeça de cada um deles? Como conseguiam encarar a sociedade global, que os viam como heróis, e clamava por resposta sobre relatos de OVNIs? Como viveram tantas décadas sabendo que estavam mergulhados na ilusão da mentira contada, por governantes, de que estamos sós no universo?

O que você acha? Não deixe de registrar sua opinião nos comentários!

“Para aqueles que conhecem sabem que há evidência indiscutível e esmagadora da visitação alienígena à Terra e a nossa lua; para aqueles que se recusam a saber, nunca haverá provas suficientes. ”

Confira este e outros assuntos sobre OVNIs, UFO, abdução e muito mais em nossa revista OVNIs – UFO no: Flipboard http://flip.it/gNNce

Siga-nos também no twitter: http://twitter.com/alemdosgreys

 

Fonte: thoth3126.com.br; ufosonline.blogspot.com.br;  ufodigest.com; sobrenatural.org

Livros: Drak Mission, The Secret History of NASA, Richard C Hoagland and Mike Bara 2007.

We Discovered Alien Bases on the Moon II, Fred Steckling 1991

 

Anúncios

3 comentários sobre “Relatos de Astronautas sobre BASES Alienígenas na LUA.

  1. Não sei se as fotos são reais ou não, só que acho muita ingenuidade acharmos que somos os únicos seres racionais do universo, e as provas estão em muitas revistas sobre o assunto.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s